Tumores_Cutâneos.png

PROCEDIMENTO  CIRÚRGICO

O câncer de pele, em seus vários tipos, são os cânceres mais comuns que surgem na população em todo o mundo. O principal fator de risco, isto é, o causador desse câncer, é a exposição ao sol.Os tumores de pele podem ser divididos em benignos e malignos, de acordo com a capacidade de invadir as estruturas locais ou espalhar-se para outros locais do organismo. Avaliação cuidadosa e o tratamento precoce constituem a melhor estratégia para que se possa oferecer a cura (objetivo primordial) e também um resultado estético favorável.

Existe um grande número de tumores benignos com características e localização distintas. Na maioria das vezes, estes tumores são tratados sem grandes danos estéticos. Já os tumores malignospossuem risco de crescimento local, além da possibilidade de disseminação para outros locais do corpo. Nestes casos, é preciso fazer ressecções maiores e, consequentemente, reparações mais complexas. Entre os tumores não-pigmentados, os mais comuns são o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular. Entre os tumores pigmentados, destaca-se o melanoma. 

Tempo cirúrgico: variável de acordo com o tipo, localização, tamanho da lesão, a  anestesia é local, local + sedação, regional (raquianestesia, peridural) ou geral e o regime hospitalar na maioria da vezes é ambulatorial.

Apenas curativos são necessários no pós-operatório. É fundamental proteger as cicatrizes, bem como todo o corpo, da exposição solar. Consultas médicas de ano em ano são importantes para o acompanhamento da evolução de possíveis novos casos de câncer de pele.